A carregar...

AS COLECÇÕES

A exposição permanente do Museu do Oriente conta com duas grandes colecções: uma, alusiva à presença portuguesa na Ásia, e a Colecção Kwok On com testemunhos etnográficos de toda a Ásia.

AS COLECÇÕES

O património museológico que constitui a base das exposições permanentes do Museu do Oriente divide-se, fundamentalmente, em duas grandes colecções:

A primeira, alusiva à presença portuguesa na Ásia, é constituída por mais de um milhar de objectos artísticos e documentais, fruto de uma política de aquisições levada a cabo pela Fundação Oriente, praticamente desde a sua constituição, junto dos mercados de arte nacional e internacional. Integra várias peças de excepcional valor, com destaque para diversos biombos chineses e japoneses dos séculos XVII e XVIII, várias peças de arte namban de grande raridade, uma colecção de peças de porcelana brasonada da Companhia das Índias ou um significativo acervo relacionado com as culturas dos povos de Timor.

O segundo grande acervo encontra-se reunido sob a designação de Colecção Kwok On, fruto da doação da Association du Musée Kwok On de Paris, constituída por mais de treze mil testemunhos das artes performativas de toda a Ásia e das grandes narrativas e religiões populares de que essas artes são expressão. Destacam-se as peças relacionadas com as manifestações rituais do hinduísmo e das diferentes variantes de budismo, nos diferentes países asiáticos, ou com as religiões animistas e com os cultos xamânicos. Existem igualmente importantes colecções de máscaras de toda a Ásia, assim como de teatros de sombras e de outras marionetas, tanto da Índia e da China como da Indonésia.
É uma colecção reunida a partir de recolhas efectuadas, ao longo de décadas, junto de práticas socioculturais ainda existentes em diversos países da Ásia, missões que continuam, não só para colmatar lacunas existentes como para evitar a cristalização e a desactualização dos acervos.
Dada a sua representatividade, é considerada a primeira no género à escala europeia, possuindo exemplares de notável qualidade e de grande espectacularidade, assim como muitos outros de apreciável antiguidade, vários deles únicos, ou muito raros, mesmo nos principais museus da especialidade.