A carregar...

CULTURA E CIVILIZAÇÃO CHINESA

CURSO

CULTURA E CIVILIZAÇÃO CHINESA

22 Abril a 24 Junho
Com António Graça de Abreu
Sábados |  22, 29 Abril; 06, 13, 20, 27 Maio; 03, 17, 24 de Junho
Horário | 10.00-13.00
Preço: € 100,00
Público-alvo: Adultos
Nº de participantes: Mín. 25

O  curso tem como objetivo tentar compreender o mundo chinês através de um diálogo aberto e multifacetado com a sua cultura e a civilização. Uma viagem pela história,  pelo continuado desdobrar da  civilização  do velho e novo Império do Meio, uma  abordagem  às  múltiplas  manifestações  culturais  –  pela  diferença,  pelo  fascínio, pela  fruição  estética,  pela  sagesse,  pela  busca  da  harmonia,  por  modos  diversos  de entender  o  Mundo  e  de  nos  entendermos  a  nós  próprios.  

Ao  longo  das  nove  sessões, procurar-se-á   a  ligação  entre  a  China  histórico-cultural  e  a  contemporaneidade.

Tempo  ainda  para  uma  breve  passagem  por  Macau  e  pela  presença  portuguesa  no império chinês.

PROGRAMA
22 Abril
INTRODUÇÃO

  • Definições de Cultura.
  • Definições de Civização
  • O mundo chinês.
  • Espaços e populações.
  • China, Zhongu, Império do Meio.
  • Características gerais da civilização chinesa.

29 Abril
A LÍNGUA E A ESCRITA

  • Os caracteres, cimento cultural e civilizacional.
  • Putonghua, o chinês comum, o “mandarim”, os dialectos. A transliteração hanyu pinyin.
  • A caligrafia. Os “quatro tesouros” do letrado: pincel, tinta-da-china, tinteiro e papel de arroz. Vamos escrever caracteres em papel de arroz.
  • Escrita, selos e imprensa.
  • A fabulosa história dos shi shi, os dez leões, etc.

6 Maio
ARTE CHINESA

(com visita às colecções do Museu do Oriente)
  • Bronzes, jades, cerâmicas, escultura, terracotas.
  • Cerâmica vidrada, céladon, porcelana.
  • A joalharia, mobiliário, frasquinhos de rapé.
  • A grande pintura, o apogeu da paisagem. A caligrafia
  • Arquitectura e monumentos.
  • A arte nos espaços imperiais
  • A música

13 Maio
RELIGIÕES CHINESAS

  • San Jiao, as três religiões ou três ensinamentos: taoísmo, confucionismo e budismo. Lao Zi, Confúcio e Buda, três vias ao encontro da sabedoria, da rectidão, da meditação e da paz. O chan, ou zen.
  • Religiosidade popular (visita à colecção do Museu do Oriente)

20 Maio
DINASTIAS HAN (206.A.C. - 220 D.C.), TANG (618-907), SONG (960-1279) E YUAN (1280-1368)

  • As estruturas do Império, poderes, mandarins-letrados, características únicas do sistema “feudal” chinês.
  • A agricultura, os artífices, a economia, vida quotidiana
  • O Império e as suas capitais.
  • Chang’an (actual Xi’an). A dimensão simbólica: palácio imperial, o desdobrar da cidade, quarteirões, muralhas. A vida das gentes.
  • As outras capitais: Luoyang, Jiankang (Nanquim), Kaifeng, Pincheng (Datong), Hangzhou, Pequim.
  • Visita guiada a cada uma das capitais da China clássica, com fotos, vídeos, etc.
  • China antiga, China moderna, China de sempre.

27 Maio
A LITERATURA

  • A grande Poesia. Shi, “poesia”, ou seja, “as palavras do templo”.
    • Han Shan (séc. VIII), uma voz mágica na Montanha Fria.
    • Wang Wei (701-761), pintura, sagesse, depuração do espírito.
    • Li Bai ou Li Po (701-762), genialidade, vinho, prazeres da vida.
    • Du Fu, ou Tu Fu (712-770) O testemunho do desconcerto do mundo, humanismo chinês, génio poético.
    • Bai Juyi (772-846), tradição e modernidade, ironia e sabedoria.
    • Li Qingzhao (1084-1151), a grande senhora a exaltação do belo e da serenidade.
    • Outros poetas.
  • O teatro. A dinastia Yuan (1279–1368), mongol, e o apogeu do teatro chinês. Xi Xiang Ji ou o Pavilhão do Ocidente, a obra mais famosa da dramaturgia chinesa.
  • O romance chinês, séculos XV a XVIII. O San Guo Shi, Romance dos Três Reinos, o Shui Chu Chuan, À Beira de Água, o Xi Yu Xi ou Peregrinação a Ocidente, o Jin Pin Mei ou Ameixoeira da Jarra de Ouro, o Hong Lou Meng ou Sonho do Pavilhão Vermelho.
  • Gao Xingjian ((1940-) , Prémio Nobel da Literatura 2000 e a sua Ling Shan, a Montanha da Alma. Mo Yan (1955- ), Prémio Nobel 2012.

3 Junho
UM POUCO DE HISTÓRIA: DINASTIAS MING (1366-1644), QING (1644-1911) E A REPÚBLICA (1912-).

  • A consolidação e reconstrução Ming.
  • O excepcional século XVIII. Os grandes imperadores manchus, Kangxi, Yongzheng e Qianlong (r. 1662-1796).
  • Sec. XIX. A decadência do Império.
  • Estrangeiros à conquista da China.
  • 1911, Uma República falhada. Comunistas e nacionalistas na conquista do poder.
  • Guerra, o Japão, Mao Zedong, Chiang Kai-shek.
  • A vitória comunista, a Nova China (1949 a 2017).

17 Junho
PORTUGUESES NA CHINA

  • Os Portugueses nos mares da Ásia Extrema. Comerciantes, aventureiros e missionários à descoberta do mundo chinês.
  • Os primeiros intérpretes, (sécs. XVI e XVII). Tomé Pires, cartas dos cativos de Cantão, Gaspar da Cruz, Fernão Mendes Pinto, Álvaro Semedo, Gabriel de Magalhães.
  • Os jesuítas em Pequim e no Grande Império do Meio (1598-1805). Quotidianos, inserção no mundo chinês, catequização, conflitos, perseguições.
  • Missionários de outras ordens religiosas (franciscanos, lazaristas) na China. A Impossível/possível evangelização. Encontros, desencontros, o testemunho da História.
  • Portugueses em Xangai e em Pequim, sécs. XIX, XX e XXI.

24 Junho
MACAU, UMA HISTÓRIA SINGULAR, OS NEGÓCIOS, OS FASCÍNIOS, AS MAGIAS

  • A fundação e sobrevivência de Macau. Diferentes teses. O trato, a veniaga, os negócios da China.
  • Século XVII, a cidade a crescer. A cobiça e derrota holandesa (1622).
  • A precariedade da fixação portuguesa, condicionantes permanentes.
  • O exercício dos poderes em Macau, o Leal Senado, os governadores ou capitães-gerais, os bispos. O poder dos mandarins.
  • O comércio do anfião ou ópio. A Guerra do Ópio (1839-1842) e a fundação de Hong Kong.
  • Os tempos agitados do governador Ferreira do Amaral (1849), o fim da China tradicional.
  • As ilhas da Taipa e Coloane. Os tratados entre a China e Portugal (1862 e 1887).
  • Macaenses em Hong Kong e Xangai.
  • Sun Yat-sen, pai da república chinesa em Macau.
  • 1911, Macau e China no entendimento de Camilo Pessanha.
  • 1927-1949, as grandes mudanças no Império do Meio. A província de Guandong.
  • Macau moderna, o crescimento imparável. O jogo, as indústrias, o turismo.
  • A reintegração de Macau na grande China (Dezembro de 1999).
  • Macau, século XXI, um passado fascinante, um presente próspero, um futuro único em terras da China.
  • Património arquitectónico, património construído. Igrejas, templos, palácios, jardins e pagodes. E sobretudo casinos.
  • Poetas, prosadores, letrados de Macau. Pintores de Macau. Museus de Macau. Museu do Oriente, Museu CCCMacau.

Ficha de Inscrição

 Nome
 Morada
 Localidade
 Código Postal

 NIF
 Tel.
 E-Mail
 Profissão


Pagamento Cheque

Cheque nº   Banco   Montante 

O pagamento deverá ser efectuado por cheque emitido à ordem da Fundação Oriente (enviado para Museu do Oriente Rua Brasília, Doca de Alcântara Norte 1350-362 Lisboa)

 

 Transferência bancária para a seguinte conta (por favor, enviar comprovativo)

NOVO BANCO
IBAN: PT50 000700000045279037523
BIC: BESCPTPL


Em caso de desistência:
Haverá lugar a reembolso do valor total da inscrição quando a desistência for comunicada até 8 dias úteis antes do workshop. Depois dessa data, o reembolso só poderá ser considerado se o lugar for preenchido.
Caso o workshop não se realize por falta de participantes, ou por outro motivo, o valor da inscrição será devolvido na sua totalidade.
 


 

Mais Cursos e Conferências

A ÍNDIA VISUAL 25 Jan 17 - 29 Nov 17 + INFO
O QUE É O HAIKU? 11 Nov 17 - 18 Nov 17 + INFO
WORKSHOP SUSHI 7 26 Fev 18 - 09 Mar 18 + INFO
FENG SHUI 28 Fev 18 - 21 Mar 18 + INFO
VER TODOS