A carregar...

O PAVILHÃO DAS PEÓNIAS

ÓPERA CHINESA KUNQU

O PAVILHÃO DAS PEÓNIAS

Sexta e sábado | 1 e 2 Dezembro | Auditório | 21.00

 

Apresentação dos excertos ‘You Yuan’ (Um passeio no jardim) e ‘Jing Meng’ (Um sonho interrompido) da ópera O Pavilhão das Peónias, da autoria do poeta Tang Xianzu, pelos actores Dong Fei e Wang Chen. Iniciativa integrada no programa ‘A Ópera Chinesa: Palco e Bastidores’ [1 a 3 Dezembro].

SOBRE A ÓPERA DE KUNQU 
A ópera Kunqu é uma das mais antigas formas de ópera chinesa ainda em existência. Uma evolução da melodia Kunshan, acabou por dominar as artes dramáticas chinesas do século XVI ao XVIII.
Com 600 anos de história, a Kunqu é conhecida como a ópera  “mãe” ou a “professora” de uma centena de outras óperas, dada a sua influência. Em 2001, a ópera Kunqu foi reconhecida pela UNESCO como obras-primas do património oral e intangível da Humanidade. A sua melodia é uma das quatro principais melodias características da ópera chinesa.


SOBRE O PAVILHÃO DAS PEÓNIAS
O Pavilhão das Peónias é a obra-prima de Tang Xianzu, o maior dramaturgo da dinastia Ming (1368-1644). Escrita num estilo poético erudito e lânguido, a peça revela os anseios e desgostos amorosos dos jovens na rígida sociedade feudal chinesa. Bastante ousado para a época, o tema central é o triunfo do amor sobre a razão, contra a força opressivo da tradição. Esta defesa da liberdade de amar, protagonizada pelos
A defesa da liberdade de amar, bem como o lirismo emotivo da linguagem, fazem desta peça uma referência incontornável na história da literatura e do teatro da China.

Sinopse
No dealbar da dinastia Sung do Sul (1127-1279), a jovem dama de nome Du Liniang, filha do Governador de Nanan, vivia sob uma rígida disciplina, não podendo sair dos seus aposentos sem autorização dos pais. Um dia, sem os pais saberem, Du vai até ao jardim com a sua criada. Maravilhada face ao esplendor da Primavera, Du é invadida por poderosos e profundos sentimentos. Num transe semi-consciente, sonho com um encontro secreto com um jovem sob uma ameixeira, junto ao Pavilhão das Peónias. Após regressar do jardim, Du é assombrada por memórias do seu enamorado e, após procurar em vão o rasto do sonho, adoece e morre de desgosto. Depois da sua morte, o espírito de Du continua a procurar o jovem por quem se apaixonou. A sua persistência conquista o juiz que preside ao reino dos mortos, que permite a Du reencarnar.

Três anos mais tarde, um jovem estudioso chamado Liu Mengmei pernoita no templo onde Du está sepultada. Ao vaguear pelo jardim depara-se com o retrato dela, que se lhe afigura familiar, o que o leva a chamar por ela. Respondendo ao seu chamamento, a jovem emerge do retrato. Liu apaixona-se por ela, apesar de de descobrir que ela é de facto um fantasma. No dia seguinte, Liu desenterra e abre o caixão de Du que, renascida, pode por fim casar-se com ele, vivendo felizes para sempre.

EXCERTOS A INTERPRETAR
You Yuan (Um passeio no Jardim)
Du Liniang, acompanhada pela criada, entra no jardim pela primeira vez na sua vida. Face à exuberância das flores da Primavera, a jovem sente no seu íntimo a beleza da natureza, bem como a alegria e a tristeza inescapáveis da vida.

Jing Meng (Um sonho interrompido)
Casada após o passeio no jardim, Du adormece nos seus aposentos e sonha que volta ao jardim, onde encontra um jovem debaixo de uma ameixeira, com quem partilha um momento íntimo. Ao despertar do sonho, Du sente que a sua vida real é uma prisão sem sentido.

Duração | 50’, sem intervalo
Preço | € 10,00 [descontos em vigor]
Espectáculo legendado em português.

INFORMAÇÕES E RESERVAS
T. 21 358 52 44/200 | bilheteira@foriente.pt | Ticketline 1820 | www.ticketline.sapo.pt

Co-organização CICA

 

Mais Espectáculos

CICLO CONCERTOS A ORIENTE 30 Set 17 - 06 Jan 18 + INFO
SOLISTAS DA METROPOLITANA 08 Out 17 - 17 Dez 17 + INFO
VER TODOS