A carregar...

CINEMA MACAU. PASSADO E PRESENTE

CICLO DE CINEMA DE MACAU

CINEMA MACAU. PASSADO E PRESENTE

7 Janeiro a 18 Fevereiro | Auditório | 17.00 | Gratuito*
Coordenação e apresentação de Maria do Carmo Piçarra

“Cinema Macau. Passado e presente” desvenda a pluralidade de olhares sobre Macau durante o século XX bem como após a transição para a administração do território pela China.
Neste ciclo, com a curadoria da jornalista e crítica de cinema Maria do Carmo Piçarra, são revelados filmes do Arquivo Nacional de Imagens em Movimento (ANIM), da  Rádio e Televisão de Portugal (RTP) e do Centro de Audiovisuais do Exército (CAVE).
Em sete sessões temáticas, entre 7 de Janeiro  e 18 de Fevereiro, a programação começará por revelar a percepção, durante o Estado Novo, de realizadores portugueses – tanto amadores (Antunes Amor) como profissionais que serviram a propaganda (Ricardo Malheiro) – sobre Macau, contrapondo imagens fixadas por cineastas estrangeiros ao serviço do regime, como Miguel Spiguel e Jean Leduc. Mostra também como Manuel Faria de Almeida, um dos fundadores do Novo Cinema português que, posteriormente, ajudou a criar a Televisão de Macau, antecipou as angústias dos residentes no território com a perspectiva da transição da soberania.
Em contracampo a estas visões, apresenta-se a visão contemporânea de jornalistas e das novas gerações de realizadores portugueses, que viveram ou visitaram (Guerra da Mata / João Pedro Rodrigues) ou vivem (Ivo Ferreira) no território, e o de uma realizadora sérvia (Nevena Desivojevic), que filmou, em Lisboa, a rememoração de um aspecto da vivência em Macau. O ciclo integra ainda investigações filmadas, assinadas por jovens jornalistas portugueses (Filipa Queiroz e Hélder Beja), que relevam traços da presença portuguesa durante o século XX.
“Cinema Macau” fixa, finalmente, as inquietações, aspirações e a sensibilidade da primeira geração de realizadores de Macau. Recorrendo a linguagens que vão do ensaio visual à animação, e usando sobretudo o formato da curta-metragem, os novos filmes feitos em Macau, entre outros, por Albert Chu, Leong Kin, Cobi Lou, Hong Heng Fai, Cheong Kin Man e Tracy Choi – de quem será apresentada também a longa-metragem “Irmãs” (Sisterhood) – reflectem as mudanças na paisagem, física e humana. Aqui, os vestígios coloniais servem um certo onirismo e nostalgia, e evidenciam o paralelismo entre o crescimento da ilha e a multiplicação das imagens desta – e do mundo – numa sociedade de ecrãs.


7 JANEIRO | ‘JÓIA DO ORIENTE’ NA PROPAGANDA DO ESTADO NOVO
Apresentação por Maria do Carmo Piçarra
Macau - Cidade progressiva e monumental (6’), M. Antunes Amor, 1935
Macau: Cidade do nome de Deus (10’), Ricardo Malheiro, 1952
A viagem de Sua Excelência o ministro do Ultramar ao Oriente 3 - Macau (19’), Ricardo Malheiro, 1953
Macau, jóia do Oriente (14’), Miguel Spiguel, 1956
Macau (16’), CAVE, 1960

13 JANEIRO | HERANÇA PORTUGUESA E TRANSIÇÃO VISTOS PELA TELEVISÃO
Com a presença de Manuel Faria de Almeida, moderação de Maria do Carmo Piçarra
O regresso (52’), Manuel Faria de Almeida, 1988

21 DE JANEIRO | PERSONAGEM MISTERIOSA NA FICÇÃO CINEMATOGRÁFICA PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA
Com a presença de João Pedro Rodrigues  e Rui Pedro Guerra da Mata
O estrangeiro (18’) Ivo M. Ferreira, 2010
A última vez que vi Macau (82’), João Pedro Rodrigues/ João Rui Guerra da Mata, 2012

28 DE JANEIRO | PASSADO E PRESENTE DOCUMENTADO POR JORNALISTAS PORTUGUESES
Com a presença de Filipa Queiroz
Once upon a time in Ka Ho (31’), Hélder Beja, 2012 (legendado em inglês)
Boat people (32’), Filipa Queiroz, 2016 (legendado em português)

4 DE FEVEREIRO | HISTÓRIAS DE MACAU I
Com a presença de Cheong Kin Man
Macau de Ah Ming (32’) Albert Chu, 1996
Leno (13’) Leong Kin/Cobi Lou, 2016
Crash (22’), Hong Heng Fai, 2016
Uma ficção inútil (31’), Cheong Kin Man, 2016
Filmes legendados em inglês

10 DE FEVEREIRO | HISTÓRIAS DE MACAU II
Com a presença de Nevena Desivojevic
You've never been there (8’), Nevena Desivojevic, 2015
Projecto miúdos (25’), Io Lou Ian, 2016
Um amigo meu (16’), Tracy Choi, 2013
I repeated – Macau (41’), Penny Lam, 2014
Com excepção do primeiro, todos os filmes são legendados em inglês.

18 DE FEVEREIRO | HISTÓRIAS DE MACAU III
Irmãs (97’), Tracy Choi, 2016
Filme legendado em inglês.

*Entrada livre, mediante levantamento prévio de bilhete no próprio dia

Apoios | ANIM/CP | CAVE | RTP | Turismo de Macau