A carregar...

OLHAR O MUSEU ATRAVÉS DA DANÇA BUTOH

WORKSHOP DANÇA PARA PAIS E FILHOS

OLHAR O MUSEU ATRAVÉS DA DANÇA BUTOH

Com Maria Reis Lima e Eduardo Kol de Carvalho
Domingos | 17, 24 e 31 Março '19
Horário | 11.00 às 12.30
Preço €50 [1 criança + 1 adulto, 3 sessões]
Público-alvo | Crianças dos 8 aos 12 anos + pais (1 criança acompanhada de 1 adulto) | Participantes mín. 8, máx. 24
 
Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar ao Japão em 1543 quando  aportaram à ilha de Tanegashima, inaugurando um intenso intercâmbio cultural que ainda hoje tem expressão no quotidiano nipónico. Em 2019 assinalam-se várias efemérides ligadas aos contactos entre Portugal e Japão, como sejam os 470 anos da chegada de S. Francisco Xavier a Kagoshima, o primeiro missionário a pisar solo japonês. Esta foi a deixa para a realização do presente workshop.
 
O Butoh foi criado no Japão por Kazuo Ohno e Tatsumi Hijikata no final dos anos 50. Para lá da sua especificidade japonesa, o Butoh tem um conteúdo universal que, mais do que uma técnica formal ou estilo, articula a linguagem do corpo como um todo, originando expressões diferentes segundo cada indivíduo e cada cultura. O Butoh convida à descoberta dos movimentos interiores, do imaginário que se exprime pelo corpo integral liberto dos condicionantes técnicos ou sociais. Metamorfose é uma das suas palavras-chave. “Penso que o Butoh não teria existência própria, se o separássemos do acto de viver”, Kazuo Ohno.
 
O Workshop de dança Butoh começa com uma introdução histórica ao período namban, com a apresentação das peças do Museu do Oriente enquadradas no relacionamento entre portugueses e japoneses dos sécs. XVI e XVII. Segue-se a apresentação das características e fundamentos da dança Butoh.  Em simultâneo, os participantes farão uma primeira abordagem aos movimentos de dança, partindo da dinâmica sugerida pelos biombos namban e demais peças do Museu.
Os participantes terão a oportunidade de criar pequenas coreografias que integrem os movimentos suscitados pela riqueza representativa dos biombos japoneses, suas cenas e figuras. O Workshop termina com um espectáculo de Butoh para familiares e amigos, inspirado pela arte namban.


Inscrição até 11 Março.
 
Coreógrafa e bailarina, Maria Reis Lima foi discípula de Kazuo Ohno, um dos fundadores da dança Butoh, que deixou o seu legado à humanidade em 2010, aos 103 anos de idade. Formada pelo Conservatório Nacional de Lisboa e mestre em Dança pela Universidade de Paris IV-Sorbonne, Maria Reis Lima, estagiou em Tóquio com o mestre Ohno (Butoh) e estudou teatro Nô com os mestres Naohiko Umewaka (Escola Kanze) e Ryoichi Kano (Escola Kita).
 
Eduardo Kol de Carvalho, é arquitecto e estudioso da história da presença portuguesa no Japão e da cultura japonesa. Kol de Carvalho fará uma introdução histórica sobre o espólio artístico do Museu do Oriente alusivo ao período Namban.

Ficha de Inscrição Serviço Educativo

 Nome dos participantes (*)

 Idade dos Participantes (*)
 Responsável
 pelos participantes
 (se menores de 18 anos)
(*)

 Actividade pretendida (*)
 Data e horário da actividade pretendida (*)
 Morada (*)
 Localidade (*)
 Código Postal

 Nome e Nº de Contribuinte
(para efeitos de facturação)
(*)

 Tel. (*)
 E-Mail (*)
 Profissão


Pagamento

Cheque nº     Banco   Montante 

O pagamento deverá ser efectuado por cheque emitido à ordem da Fundação Oriente (enviado para Museu do Oriente Rua Brasília, Doca de Alcântara Norte 1350-362 Lisboa)

 

Transferência bancária para a seguinte conta (por favor, enviar comprovativo)

NOVO BANCO
IBAN: PT50 000700000045279037523
BIC: BESCPTPL


Política de Privacidade
Aceito a Politica de Privacidade e Tratamento de Dados

Em caso de desistência:
Haverá lugar a reembolso do valor total da inscrição quando a desistência for comunicada até 8 dias úteis antes do workshop. Depois dessa data, o reembolso só poderá ser considerado se o lugar for preenchido.
Caso o workshop não se realize por falta de participantes, ou por outro motivo, o valor da inscrição será devolvido na sua totalidade.


 


* Campo de preenchimento obrigatório