Imprimir    

REFLEXÕES: HOMEM E NATUREZA

PINTURAS DE BIRESWAR SEN

REFLEXÕES: HOMEM E NATUREZA

Inauguração | 17 Janeiro | 18.30
De 18 Janeiro a 31 de Março

Setenta e sete pinturas em aguarela e tempera captam, em cartões de pequenas dimensões, a imensidão e majestade dos Himalaias, numa exposição dedicada ao génio de Bireswar Sen (1897-1974), um dos mais importantes artistas paisagistas da Índia Moderna.

Curadoria | Indian Council for Cultural Relations (ICCR) e National Gallery of Modern Art (Nova Deli)
Colaboração | Embaixada da índia.

A exposição Reflexões: Homem e Natureza. Pinturas de Bireswar Sen, dividida em 4 secções: “A magnificência da Natureza”, “Exploradores”, “Espaços do Sagrado” e “O Ritmo da Vida” é o reflexo da simbiose que pode existir entre o Homem e a Natureza, e permite ao visitante a observação da mesma desde muito perto.  
Esta exposição, extraída da coleção da Galeria Nacional de Arte Moderna (NGMA) da Índia, que até agora tem permanecido praticamente desconhecida, pretende familiarizar os visitantes com o trabalho de Sen.
Bireswar Sen (1897-1974) é considerado um dos mais importantes artistas paisagistas da Índia Moderna. Com formação na Escola de Bengala, sob a tutela de Abanindranath Tagore e Nandalal Bose, e profundamente influenciado por Nicholas Roerich, transportou para a arte de retratar, o esplendor e a beleza dos mutáveis terrenos e ambientes dos poderosos Himalaias, se bem que em escala reduzida.
Os seus trabalhos foram essencialmente realizados em papel e são do tamanho de um pequeno cartão – nunca parecendo, no entanto, desordenados. Antes, ecoam sentimentos similares e detalhes como os que encapsulados são realizados em telas de maiores dimensões. O estudo e profundo interesse pela literatura, acrescentam lirismo e poesia às suas paisagens. A esquematização cromática contribui de forma crucial na criação do esquema monumental em tão compacto espaço. À glória e grandiosidade da natureza nos seus trabalhos, acresce ainda o fácil uso da cor e a simplicidade no uso do pincel.
As obras de Sen suscitam um sentimento de deslumbramento: o ‘Adbhuta ras’, deixando o observador maravilhado com a criação da natureza. A sua interpretação de escala, onde todos os elementos que fazem parte da natureza absorvem e relativizam a existência do Homem, criam extensões que ficam gravadas na memória. Grandes vistas, montanhas distantes e uma beleza sublime caracterizam as suas paisagens em miniatura, exibindo as requintadas cores da natureza nas suas brilhantes tonalidades.
No livro “The Himalayas”, M.S. Randhawa escreve: “Nestas miniaturas, ele (Bireswar Sen) captou de forma eficaz os evanescentes humores da natureza – breves aguaceiros, clarões do pôr do sol, que aparecem num momento para logo desaparecerem para sempre, a brilhante luz do sol em folhagem da cor de ferrugem, nuvens que se formam e reformulam em todos os tipos de formas fantásticas, e a aproximação de nuvens carregadas da monção Indiana”.

 

Fechar