A carregar...

Um Mundo de Porcelana Chinesa

A ANTIGA COLEÇÂO CUNHA ALVES

Um Mundo de Porcelana Chinesa

Inauguração| 9 Maio | 18.30

A chegada de Vasco da Gama à India em 1498 e a conquista de Malaca em 1511 marcam o início das encomendas de porcelana chinesa para o mercado ocidental, onde Portugal desempenhou um papel pioneiro como encomendador.


A partir de 9 de Maio, o Museu do Oriente expõe ao público, pela primeira vez e de forma permanente, 130 peças de porcelana chinesa de exportação, decoradas com cenas europeias e datadas dos séculos XVII a XIX. Esta selecção é parte de uma colecção com mais de 200 peças – a Antiga Coleção Cunha Alves - adquirida pela Fundação Oriente no ano de 2018.

A aquisição da “Antiga Coleção Cunha Alves” constitui assim um importante marco nas aquisições que visam fazer do Museu do Oriente uma instituição de referência no panorama das artes decorativas em geral e da porcelana chinesa de exportação para o mercado ocidental, em particular.

Trata-se de um conjunto expressivo de peças que, pela sua raridade, qualidade e quantidade, constitui um dos mais valiosos núcleos de porcelana chinesa de encomenda no contexto nacional.  

Agrupado segundo temáticas tão diversas como “Expansão da fé cristã”, “Os deuses do Olimpo”, “Prazeres da vida ao ar livre”, a música, dança e poesia, temas satíricos, anedóticos e históricos, ou o erotismo, galanteios e vaidades, entre outros, este conjunto resulta de encomendas inspiradas em diferentes fontes iconográficas europeias, tais como desenhos, gravuras e pequenas pinturas a óleo tendo por base modelos (formas) em prata, faiança, porcelana, estanho e madeira. Estes eram enviados para serem copiados pelos artesãos chineses, resultando em coloridas representações a azul e branco sob o vidrado, ou esmaltes da “família rosa”, grisaille, preto e sépia sobre o vidrado.

Foto de © Martin Ollman, Camberra