A carregar...

O FIO INVISÍVEL - ARTE CONTEMPORÂNEA PORTUGAL – MACAU | CHINA

VISITA ORIENTADA GRATUITA

O FIO INVISÍVEL - ARTE CONTEMPORÂNEA PORTUGAL – MACAU | CHINA

A UCCLA – União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa e o Museu do Oriente organizam uma visita guiada conjunta ao Museu do Oriente (com destaque para o núcleo sobre Macau e a China) e à exposição da UCCLA  O fio invisível, arte contemporânea Portugal-Macau/China.
Esta exposição assinala os 20 anos da criação da Região Administrativa Especial de Macau -  cidade que atualmente preside à UCCLA - e dos 40 anos do restabelecimento das relações diplomáticas entre Portugal e a República Popular da China.

Visita guiada | Gratuita, mediante inscrição
Sábado | 14 Dezembro
10.00 – 11.00 |  Museu do Oriente, Av. Brasília - Doca de Alcântara (Norte), Lisboa
11.30 – 12.30 | UCCLA, Casa das Galeotas, Av. da Índia 110, Belém, Lisboa.

Para uma melhor compreensão da Arte contemporânea é importante começar por conhecer o passado histórico e a arte desenvolvida ao longo dos séculos pelos povos que habitaram e habitam um determinado território. A visita ao Museu do Oriente permitirá conhecer uma parte importante da arte desenvolvida em Macau e na China e a interinfluência entre as respetivas culturas, como poderemos constatar na 2ª visita à exposição de arte contemporânea, na UCCLA.

Com o apoio da Delegação Económica e Comercial de Macau e do Observatório da China.

Visita gratuita, mediante inscrição em
 uccla@uccla.pt ou  https://www.facebook.com/UniaodasCidadesCapitaisLinguaPortuguesa/

Ficha de Inscrição Gratuita

 Nome dos participantes (*)

 Idade dos Participantes (*)
 Responsável
 pelos participantes
 (se menores de 18 anos)
(*)

 Actividade pretendida (*)
 Data e horário da actividade pretendida (*)
 Morada (*)
 Localidade (*)
 Código Postal

 Nome e Nº de Contribuinte
(para efeitos de facturação)
(*)

 Tel. (*)
 E-Mail (*)
 Profissão


Política de Privacidade
Aceito a Politica de Privacidade e Tratamento de Dados (ver aqui)



 


* Campo de preenchimento obrigatório